SMTT e PM realizam a Operação Coletivo Seguro

smtt_operacao_coletivo-seguro-1024x816

Policiais militares e agentes de trânsito da SMTT participam da operação com o objetivo de oferecer mais segurança aos usuários dos transporte coletivo

Equipes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e da Polícia Militar de Alagoas realizaram, na noite dessa quarta-feira (08), mais uma etapa da Operação Coletivo Seguro em ônibus da capital. A ação em conjunto ocorreu na Praça Padre Cícero, no bairro do Clima Bom, e na rotatória da Colina dos Eucaliptos onde existe uma base da PM.

“O objetivo é proporcionar mais segurança aos usuários do transporte público visto os recentes casos de assaltos cometidos dentro dos coletivos. Com base no levantamento de crimes por região e os horários de maior incidência, a operação teve foco nestes dois locais”, explicou o diretor de Operações de Transporte da SMTT, Zenildo Filho.

Durante a blitz foram revistados 25 ônibus coletivos e mais de 200 abordagens pessoais realizadas. A parte de segurança ficou por conta de policiais militares do Batalhão de Trânsito (BPTran) e do 4º Batalhão, responsável pela segurança na região.

Já a SMTT, participou com agentes de trânsito na parada dos veículos e verificação de documentos de porte obrigatório e outras irregularidades de trânsito. Motos com dois ocupantes ou em atitude suspeita também foram focos da operação conjunta. As ações do tipo terão continuidade de forma periódica em toda a capital.

Clandestino

A SMTT e a Polícia Militar também seguem com a operação de combate ao transporte clandestino em Maceió. Na última terça-feira (07), uma ação realizada no bairro do Vergel do Lago resultou no recolhimento de três veículos que faziam o transporte irregular de passageiros na região. Foram lavradas também 16 notificações por irregularidades de trânsito.

“Os veículos clandestinos trazem perigo às pessoas que utilizam porque as condições de uso não recebem a vistoria periódica pelo órgão fiscalizador e boa parte dos condutores não tem a habilitação para conduzir o veículo, além de não passarem pelos cursos necessários e exigidos em lei para poder transportar passageiros. Sem essas condições, os usuários do veículo clandestino se tornam vulneráveis ao serem transportados, por isso que temos combatido a prática irregular”, salientou Zenido Filho.

Nicollas Albuquerque – Agência Maceió