Secretaria de Finanças inicia implantação do Programa 5S

DSC_0316-1-1024x687

O Programa 5S foi implantado na manhã desta terça-feira (14) na Secretaria Municipal de  Finanças. O evento reuniu cerca de 50 servidores que servirão de disseminadores da metodologia do programa em toda a secretaria. O objetivo é melhorar o ambiente de trabalho e a organização da instituição, permitindo um novo cenário para clientes internos e externos.

O Programa 5S consiste em 5 sensos que devem ser praticados  rotineiramente, considerando a dimensão física (as coisas materiais), comportamental  (os hábitos e atitudes) e intelectual (os métodos). Os 5 sensos trabalhados na secretaria serão de utilização, de ordenação, de limpeza, de higiene e saúde e de disciplina.

“O momento agora é de trabalhar com foco no senso de utilização. Depois é que serão implementados os outros sensos e a proposta é que isso aconteça não só nesta etapa de lançamento do programa, mas que entre na rotina da secretaria”, explicou Juliano Zimmermann, consultor do Movimento Alagoas Competitiva, instituição que está acompanhando a implantação.

O Gabinete do secretário Gustavo Novaes foi o primeiro a passar pelo descarte e isso serviu de exemplo para estimular outras áreas. “Eu me surpreendi com a quantidade de coisas que tiramos da minha sala. E a ideia é essa mesmo! Partir com uma ação que possa higienizar o nosso ambiente de trabalho, reduzindo o quantitativo de coisas que muitas vezes nem usamos ou que já podem ser inutilizadas. É cuidar do dia a dia e melhor organizar as tarefas”, destacou o secretário municipal de Finanças.

DSC_0321-1024x687

O descarte será realizado em três etapas: separação do útil e do inútil, encaminhamento para bazar e destinação de material para cooperativa de reciclagem. O bazar servirá para que materiais que já não servem para uma área possam ser encaminhados a áreas que se interessam.

O material reciclável será encaminhado para a Cooperativa dos Recicladores de Alagoas (Cooprel).

DSC_0324-1024x687

A presidente da Cooprel, Maria José dos Santos, destaca a importância desta ação.“Lá beneficiamos cerca de 20 famílias com o trabalho, mas nossa dificuldade maior é fazer as pessoas entenderem o que é que serve para nós e o que não serve. Precisamos trabalhar isso nas pessoas, e essa ação da Finanças é importante para nós, o meio ambiente e a geração de renda para dezenas de famílias”, disse Maria José.

“A gente acredita que melhorando o ambiente interno, a gente beneficia também a população com a prestação de serviços em um ambiente físico melhor e nas relações humanas também”, disse a coordenadora de Gestão de Pessoas. Evânia Titara.

Ísis Correia