Projeto Fale, Educação! realiza primeira atividade de 2018 com palestras voltadas para educadores

O projeto “Fale, Educação!”, idealizado pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da 19ª Promotoria de Justiça da Capital, retomou suas atividades nesta segunda-feira (12), com o curso “Formação de Professores: Educação em Direitos Humanos”. A atividade é a novidade do projeto para este ano, que também contará com a continuação das palestras ministradas por promotores de justiça nas escolas públicas estaduais. O objetivo é estimular a procura de caminhos eficientes, pacíficos e humanitários em busca da defesa dos interesses e necessidades da comunidade escolar.

Durante a atividade direcionada aos professores da educação básica, foram ministradas palestras da promotora de justiça Cecília Carnaúba, que abordou o tema “Estado, Formação, Objetivos e Fundamentos”, e dos professores Roseany Almeida e André Luiz Carvalho, que fizeram uma atividade prática para o planejamento e confecção de planos de aula.

“Nessa nova etapa do ‘Fale, Educação!’ teremos esse curso, que terá seis meses de duração, voltado para os professores. Trataremos de direitos humanos e princípios constitucionais que têm vinculação com o ambiente escolar. Além de atividades voltadas á rotina dois professores. O Ministério Público quer formar os educadores para que possam trabalhar a cidadania de forma mais dinâmica com aos seus alunos”, declara a promotora de Justiça e idealizadora do projeto, Cecília Carnaúba.

Cecília Carnaúba ainda ressaltou que as atividades voltadas para os alunos, e que marcaram o “Fale Educação!” em 2017, terão continuidades em 2018. “Já na próxima sexta-feira, dia 16, retomaremos as palestras promovidas nas unidades de ensino. A atividade conta com apoio de 14 promotores de Justiça, um advogado e também outros profissionais voluntários, de áreas diversificadas. Esses momentos são muito importantes, já que cada promotor repassa para os jovens informações trazidas da área que atuam, conscientizando-os dos seus direitos e dos seus deveres enquanto cidadãos. Ou seja, leva-se conhecimento sobre princípios constitucionais indispensável ao desenvolvimento ético dos alunos”, disse a promotora de justiça.

“Fale, Educação!”

O projeto “Fale, Educação!” objetiva aumentar a visibilidade da educação para os poderes e instituições públicas e facilitar o exercício da cidadania, por parte da comunidade escolar, como forma de estímulo à busca de caminhos eficientes, pacíficos e humanitários de realização dos interesses e necessidades da comunidade.

A iniciativa também pretende mostrar a importância do uso de um novo sistema de ensino, onde o o aluno tenha uma participação mais efetiva, como caminho para a superação das falhas existentes no método de ensino tradicional das escolas da rede pública.

Por fim, o “Fale, Educação!” tem o intuito de mitigar ao máximo as falhas operacionais do sistema de ensino tradicional, para fortalecer a cidadania e favorecer melhorias efetivas ao aprendizado dos alunos. O projeto tem por base os princípios de solidariedade e sustentabilidade tanto ambiental quanto de convívio humano.

Ascom – 12/03/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *