Presidente do Twitter se desculpa por anúncio pró-supremacia branca

Sistema automático permitiu anúncio que promovia ódio, diz Jack Dorsey. Twitter tem lutado para combater bullying e assédio na rede social.

twitter-company-statistics

Jack Dorsey, presidente-executivo do Twitter, se desculpou nesta quinta-feira (17) após a rede social ter deixado passar um anúncio promovendo um grupo que defende a supremacia branca.

“Cometemos um erro e pedimos desculpas. Nosso sistema automático permitiu um anúncio que promovia ódio. Contra nossa política. Nós voltamos atrás e consertamos”, tuítou Dorsey.

O anúncio intitulado “Os Estados Unidos Foram Fundados Como Uma República de Pessoas Brancas”, no site New Order, mostrava oito crianças brancas em um campo. Ele foi tuitado a partir de uma conta chamada “@NEW_ORDER_1488”.

O Twitter havia suspendido várias contas ligadas ao movimento “alt-right”, noticiou o jornal USA Today na quarta (16).

A empresa, que tem sido alvo de críticas por não fazer o suficiente para impedir o ciberbullying, disse no Twitter que lançaria uma atualização de algumas ferramentar para limitar os comportamentos abusivos.

g1

18/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *