Nove pessoas são mortas em duas chacinas em São Paulo

Crimes ocorreram na noite de terça-feira (4) em dois locais distantes da capital: na Zona Sul e na Zona Norte. Polícia Civil investiga os casos para tentar identificar os criminosos, que fugiram após disparar contra as vítimas.

Nove pessoas foram assassinadas em duas chacinas ocorridas entre a noite de terça-feira (4) e a madrugada desta quarta (5), em São Paulo. Os crimes ocorreram em locais distantes entre si: um na Zona Sul e outro na Zona Norte. Os casos já foram encaminhados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que busca a identidade dos criminosos.

Segundo boletim de ocorrência, por volta da meia-noite, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência sobre disparo de arma de fogo na Rua Carualina, 56, no Campo Limpo, Zona Sul da capital. No local, encontraram morto Wizmael Dias Correa, 19 anos, e a testemunha Wesley Francisco de Lima, 29 anos . Wizmael morreu com dois disparos de arma de fogo no rosto. Ele chegou a ser levado ao hospital do Campo Limpo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo depoimento da testemunha Wesley, ele pilotava uma moto, quando percebeu que estavam sendo acompanhados por uma motocicleta Honda. Ele tentou fugir, mas na Rua Carualina o garupa Wizmael se assustou e desceu da moto. Neste momento, o garupa da outra moto sacou uma arma e atirou contra Wizmael sem falar nada, acelerou e fugiu.

Aproximadamente meia hora depois, ainda segundo o boletim de ocorrência, a PM recebeu a informação de que outros dois homens entraram no Hospital Campo Limpo com ferimentos por ama de fogo. Johnny Felipe Nascimento, 24 anos, e Vinicius Aparecido Paula Guedes, 20, que não resistiu e morreu. As vítimas foram baleadas na Rua Professora Nina Stocco, 10, a 1 km da Rua Carualina.

Johnny disse aos policiais que estava entregando pizza e parou no local para pedir informações quando uma motocicleta Honda com dois homens passou atirando. Johnny afirmou que não conhece as pessoas que estavam no local e somente parou para pedir informações, quando foi atingido pelo tiro na mão.

Uma terceira vítima, Kayke Santos Moreira, 19, foi encontrado morto na própria Rua Professora Nina Stocco.

Para policiais militares ouvidos pelo G1, os locais são pontos de tráfico de drogas e há a suspeita de que os crimes envolvam disputas entre traficantes pelo controle de locais de venda. O pai de Kaique afirmou ao G1 que o filho atuava no tráfico: “Pedia a Deus que filho fosse preso”, disse.

Um amigo dos dois jovens mortos afirmou, no entanto, que eles não eram traficantes. “Suspeito que tenha sido coisa dos pés de pato [policiais militares considerados matadores de aluguel e justiceiros]”, disse.

Zona Norte

Do outro lado da cidade, no Jaçanã, na Zona Norte, seis pessoas foram mortas e três ficaram feridas. Testemunhas contaram ter visto dois homens em uma moto entrarem em um bar, falarem o nome de uma pessoa e fazerem os disparos contra todos que estavam no local na Rua Antonio Sérgio de Matos. Os assassinos fugiram.

Segundo boletim de ocorrências, PMs foram para a Rua Antonio Sergio de Matos, 23, no bairro Jova Rural, e constataram as seis vítimas fatais, sendo cinco no interior do bar e uma na rua. Outras três vitimas estavam sendo socorridas pelas unidades de resgate. Alessandro, 21, ao Hospital Geral de Guarulhos, Junio Pereira de Souza, ao Hospital Mandaqui e José Francisco ao Hospital São Luiz Gonzaga.

Um homem que ficou ferido na chacina relatou aos policiais militares, que ele estava tomando cerveja na calçada do bar quando surgiram dois indíviduos desconhecidos em uma moto Honda Twister prata disparando contra o bar. O proprietário do bar Aloisio Claudio Rodrigues disse que não estava no local na hora da chacina pois havia saído para jantar.

Investigação inicial indica que mortes podem ter relação com disputa por ponto de caça-níqueis ou trádico de drogas.

Levantamento da TV Globo indica que a Grande São Paulo já registrou quatro chacinas neste ano: as duas desta quarta-feira na capital e duas em Guarulhos.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que está investigando os casos. “O DHPP investiga as duas ocorrências de homicídios múltiplos, que aconteceram na noite de terça-feira (4), no Jaçanã e no Campo Limpo. Na primeira, seis pessoas morreram e outras três foram socorridas à hospitais da região. Já na ocorrência da zona sul, três pessoas morreram, uma ficou ferida e outra saiu ilesa. Policiais estão nas ruas a fim de coletar provas que ajudem na identificação dos criminosos”, diz a nota.

g1

05/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *