Governo entrega 4 mil cestas nutricionais a gestantes e nutrizes

Quatro mil cestas nutricionais foram entregues, na manhã desta quinta-feira (1), a duas mil gestantes e nutrizes beneficiadas pelo Programa Estadual de Complementação Alimentar e Nutricional. A solenidade ocorreu no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso e contou com a participação do governador Renan Filho.

“No momento em que o Brasil vive uma grave crise econômica, Alagoas dá exemplo ao país de solidez fiscal e de colaboração, sobretudo, para quem mais precisa, para as pessoas mais carentes com o programa das Cestas Nutricionais. Isso garante melhor gestação e mais condições para as crianças nascerem e crescerem saudáveis”, afirmou o governador Renan Filho, acompanhado pela primeira-dama e coordenadora intersetorial do Programa 1ª Infância, Renata Calheiros.

Segundo o secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Fernando Pereira, de outubro do ano passado até o momento, já foram entregues 70 mil cestas nos 102 municípios alagoanos.

“Esse número vem crescendo à medida que a gente vai fazendo a busca ativa, através das secretarias municipais de Saúde e de Assistência Social. Para se ter uma ideia, quando a gente iniciou esse Programa, em outubro, havia apenas 17 mil famílias cadastradas em todo o Estado. Esse número foi aumentando e hoje já temos mais de 26 mil famílias inscritas”, revelou o secretário.

Cada uma das duas mil beneficiárias recebeu duas cestas, referentes aos meses de janeiro e fevereiro. Elas tiveram à disposição, durante o evento, diversos serviços, como aferição de pressão arterial, testes rápidos de saúde, consultas médicas e encaminhamentos para exames de pré-natal, além de oficina de confecção de brinquedos lúdicos com as multiplicadoras do Programa Criança Feliz.

Mãe de três filhos, a moradora do Bom Parto Lilian Canuto da Silva, 18 anos, falou da importância do Programa Estadual de Complementação Alimentar e Nutricional. “A importância é grande, principalmente para quem não tem condições de trabalhar, como eu, que sou autônoma, mas tenho três filhos menores para cuidar”, disse Lilian, sustentando no colo o pequeno Jádson, com apenas um mês de vida.

Para ser atendida pelo programa, a gestante ou nutriz de até 6 meses inserida no CadÚnico deve procurar a unidade de saúde na qual é referenciada e receber o encaminhamento para realizar o cadastro em um dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

As cestas são certificadas pelo Inmetro e compostas por 14 itens fundamentais para combater a desnutrição de gestantes e recém-nascidos. Entre os itens estão aveia, proteína, cálcio e ferro. O recurso para aquisição é proveniente do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), que vem investindo para garantir segurança nutricional às gestantes.

Participaram ainda da solenidade o vereador por Maceió Silvio Camelo; a secretária municipal de Assistência Social Celiane Rocha; a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Cláudia Simões; o secretário executivo de Saúde do Estado, Paulo Teixeira; o subdefensor público-geral do Estado, Carlos Eduardo Monteiro; a coordenadora-geral do Centro de Recuperação Nutricional (CREN), Telma Toledo, dentre outras autoridades.

Ascom – 01/03/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *