Empresa é interditada por armazenagem irregular de metralha

IMG-20160609-WA0032-1024x576

Agentes de fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) interditaram, nesta quinta-feira (9), a empresa Disk Metralha, localizada em Cruz das Almas, por estocagem irregular de resíduos da construção civil que em alguns contêineres estavam misturados ao lixo comum. A empresa também estava funcionando sem autorização ambiental.

Notificada anteriormente, a equipe de fiscalização já esteve no galpão da empresa semanas atrás e flagrou o crime ambiental qualificado por acondicionar e armazenar restos de construção irregularmente.

“A interdição feita resultou do monitoramento das atividades da empresa. A equipe de fiscalização constatou a reincidência do acúmulo de metralha que deveria seguir para o Centro de Tratamento, no Benedito Bentes. O agravante é que, além do acondicionamento desse material, foi constatado lixo comum, orgânico, misturado e a ausência da autorização ambiental para funcionamento”, disse o titular da Sempma, Antonio Moura.

No local, contêineres estavam com telhas, gesso, mochilas descartáveis, metal e em alguns deles, material orgânico. A empresa alegou que o material recolhido é de responsabilidade do contratante. Vale ressaltar que foram descumpridos mais de cinco artigos do Código Municipal de Proteção ao Meio Ambiente regido pela Lei 4.548/96. A interdição contou com o apoio da Guarda Municipal e do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA).

A Sempma pede que a população denuncie qualquer irregularidade em Maceió motivada por crime ambiental pelos números fixos 3315-4735 e 3315-4736, além do telefone celular 98752-2044 para denunciar ligações de esgoto clandestinas.

Ascom Sempma