Delegado é afastado do cargo após BMW sumir de delegacia

Carro foi apreendido em meio à investigação de um caso de homicídio

bmw

Um delegado que atuava em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, foi afastado da função por 90 dias. Ele é suspeito de se apropriar de uma BMW apreendida em meio à investigação de um homicídio. O carro, de acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), estava na casa do pai do delegado.

O afastamento foi determinado pela Justiça e divulgado pelo MP-PR na terça-feira (19). Nesta quarta-feira (20), a Polícia Civil afirmou que o delegado é investigado administrativamente com pena prevista de demissão.

A suspeita que recai sobre o delegado é de peculato – crime praticado pelo servidor público quando ele se apropria ou desvia valores ou bens que teve acesso em virtude da função que exerce.

De acordo com o MP-PR, a BMW desapareceu da delegacia após passar por perícia. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) foi responsável pelo investigação e afirma que o carro foi levado pelo delegado e ficou escondido em Curitiba por quase dois anos.

A investigação apontou que o carro foi lavado, impedindo eventual produção de contraprova, se fosse necessário, para o caso de homicídio.

O delegado, ainda conforme o MP-PR, não formalizou pedido de busca e apreensão, não devolveu o veículo e não comunicou o paradeiro do carro à Justiça e ao delegado que assumiu a delegacia posteriormente.

diarioarapiraca.com.br

20/07/16