Capixaba, ex-prefeito de Mangaratiba, é condenado a mais de 50 anos de prisão

Capixaba: condenação.
Capixaba: condenação.

O 2º Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Rio condenou, na noite desta quarta-feira (15), 41 acusados de fraudes em licitações na Prefeitura de Mangaratiba, no litoral Sul Fluminense. O prefeito cassado Evandro Capixaba recebeu a pena de 52 anos de prisão.

Além dele, o ex-secretário de Comunicação Roberto Pinto e o capitão da PM Sidnei Ferreira, que era o secretário de Segurança Pública do município, já estão presos há um ano e dois meses, por terem ameaçado testemunhas.

Eles foram condenados por fraudes em 16 licitações, falsificações de documentos, uso de documentos falsos, formação de quadrilha e coação no curso do processo.

Também recebeu a pena de 17 anos de prisão o dono do jornal “O povo do Rio”, Alberto Ahmed. A polícia está em busca do jornalista.

Ahmed era investigado desde a CPI das Ambulâncias, há dez anos. Os investigadores descobriram que os agentes públicos faziam licitações de mentira e compravam, por R$ 600 mil, exemplares falsos de “O povo do Rio”. Estes exemplares, com datas pretéritas, exibiam os editais das licitações que não existiam.

As penas foram gigantescas. Todos os principais acusados no processo, relatado pela desembargadora Gizelda Leitão, foram condenados a mais de 30 anos de detenção.

Site: extra.globo