Atuação da força nacional de segurança é prorrogada em Alagoas

Policiais civis, militares e equipe da Perícia Criminal auxiliam as forças locais

Com prorrogação de permanência em Alagoas, policiais civis, militares e equipe da Perícia Criminal da Força Nacional continuarão auxiliando as forças locais de segurança pública.
Com prorrogação de permanência em Alagoas, policiais civis, militares e equipe da Perícia Criminal da Força Nacional continuarão auxiliando as forças locais de segurança pública.
A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) acatou a solicitação do Governo de Alagoas e as equipes da Força Nacional ficarão mais tempo no Estado. Policiais civis e militares, além de integrantes da Perícia Criminal auxiliam as forças locais no combate à criminalidade, seja participando de operações ou na elucidação de crimes. A previsão é de prorrogação por mais três meses.

Os integrantes da Força Nacional estão em Alagoas com missão de atuar na Operação Jaraguá. No Estado, a Segurança Pública conta com o reforço de 77 policiais militares, mais 49 da Polícia Civil, sendo dois delegados, além de um perito criminal e dois papiloscopistas. A tropa ostensiva é comandada pelo capital Guarnieri, do Piauí, e tenente Barros, de Pernambuco;  a equipe judiciária, lotada na Delegacia de Homicídios, é coordenada pelo delegado Luiz Felipe Rosado; na  Perícia,  a responsabilidade é do perito Ladislau Brito.

Diariamente, representantes da Força Nacional participam da Mesa de Situação, implantada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para discutir com toda a cúpula os problemas detectados no Estado e que carecem de maiores investidas. Atuando na capital, todos os componentes participam das operações integradas que têm como fundamento rondas, abordagens e cumprimento de mandados. Um exemplo disso, ocorreu na sexta-feira (17). Por meio de levantamentos dos delegados da Força Nacional, foram presos e apresentados para a imprensa sete homicidas.

Para o secretário de Segurança Pública, Lima Júnior, a Força Nacional tem colaborado com as forças locais e a informação da permanência foi recebida com satisfação.

“Temos contado sempre com a Força Nacional nos nossos projetos operacionais e essa soma é gratificante. Esperamos somar mais, aproveitando esse tempo que foi prorrogado. Já foi possível comprovar resultados na parte ostensiva, também com a polícia judiciária e contamos com o apoio importante na Perícia. Nossas forças policiais locais mantêm o ritmo de combate à criminalidade e a Força Nacional reforça diariamente”, ressaltou Lima Junior.

O secretário Lima Júnior reconhece o empenho das forças policiais locais, assim como a importância do reforço da Força Nacional no Estado. Segundo o secretário, o propósito é unir competências para construir uma nova Alagoas sem a violência encontrada no início da gestão do governador Renan Filho.

 Dulce Melo – Agência Alagoas