Após flagrantes de infrações de trânsito, militares criticam suspensão de convênio entre SMTT e Detran

infracao

Se na orla de Maceió o sábado, 30, foi marcado pela alegria e irreverência dos foliões que acompanharam o Pinto da Madrugada pela manhã e os blocos Pecinhas de Maceió e Turma da Rolinha durante a tarde, nos arredores da folia, chamou à atenção a falta de educação de alguns condutores, que cometeram várias infrações de trânsito, sendo a mais comum estacionar veículos em calçadas e outros locais proibidos em várias ruas paralelas, impedindo a passagem de pedestres.

Segundo informações de policiais que acompanharam a movimentação deste sábado, a não renovação de um convênio entre a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e o Detran está prejudicando a fiscalização de trânsito na capital. Isso porque, sem o convênio, os militares do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) não podem notificar as infrações municipais e, por sua vez, a SMTT, não pode notificar as infrações estaduais.

“A SMTT não tem condições de atuar sozinha em Maceió”, contou um dos militares ouvidos pela reportagem, acrescentando que o convênio está desativado há cerca de dois meses.

Ele explicou que, infrações como as vistas hoje, de estacionamento irregular, por exemplo, são de competência exclusiva da Superintendência Municipal. Por outro lado, o Município não pode realizar autuações relacionadas à Lei Seca, sendo necessário acionar uma equipe do BPTran para fazer o flagrante.

“Isso atrapalha muito o trabalho da fiscalização de trânsito e prejudica principalmente a sociedade”, finalizou.

Cada Minuto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *