Acusado de assaltar banco na Ufal é condenado a 24 anos de prisão

Adeílson José da Silva Filho e outros acusados levaram mais de R$ 38 mil da agência, além de objetos pessoais dos clientes e funcionários

Ufal-anuncia-quase-600-EAD-vagas-para-reopção-e-transferência-2-1024x768

O réu Adeílson José da Silva Filho foi condenado a 24 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, a ser cumprido no presídio de segurança máxima de Alagoas, por ter participado de assalto à agência do Banco Real, dentro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em 2009. A decisão da 17ª Vara Criminal de Maceió foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) de segunda-feira (25).

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE/AL), o crime ocorreu em agosto de 2009. Adeílson e outros três comparsas fizeram vários funcionários e clientes reféns, levando a quantia de R$ 38.962,99, além de pertences e objetos pessoais das vítimas.

Segundo o depoimento de uma das vítimas, os assaltantes trancaram os funcionários e clientes dentro da tesouraria e do almoxarifado e levaram as chaves. Os criminosos chegaram a ferir um dos reféns com uma coronhada no rosto. Outro refém contou que se escondeu no banheiro durante o assalto e ouviu os criminosos gritando muito e dizendo que todos deveriam rezar para o cofre abrir, em tom de ameaça.

O grupo conseguiu fugir com o dinheiro, mas dois dos acusados foram presos em flagrante logo após o assalto, nas proximidades de um posto fiscal da cidade Xexéu, divisa de Alagoas com Pernambuco. Eles ainda trocaram tiros com a guarnição de polícia.

O pedido de prisão preventiva contra Adeílson foi decretado em setembro de 2009. Ele tem 28 anos e é natural de Pernambuco, onde também já foi condenado por assalto. O réu foi reconhecido por meio de filmagens feitas de um assalto ocorrido anteriormente a uma agência do Banco Bradesco.

diarioarapiraca.com.br

27/07/16