Terremoto de magnitude 6,5 atinge a China e deixa mortos

Um tremor de magnitude 6,5 atingiu a China nesta terça-feira (8), de acordo com Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês). A televisão de Sichuan informou que sete pessoas morreram e 88 ficaram feridas, das quais 21 em estado grave. O jornal estatal “Diário do Povo” disse que todos os mortos eram turistas.

Embora não houvesse confirmação das nacionalidades, Jiuzhaigou é mais popular entre os turistas chineses do que os estrangeiros, o que significa que os mortos provavelmente seriam chineses, diz o G1.

O governo de Sichuan acrescentou que 100 turistas foram atingidos por um deslizamento de terra, mas que não havia relatos de mortos ou feridos entre esse grupo de pessoas. Um porta-voz do governo de Sichuan disse que ainda não estava claro o que aconteceu com os turistas e se eles estariam soterrados ou apenas isolados por uma rodovia bloqueada.

O terremoto atingiu uma área de cerca de 200 km2 na prefeitura de Ngawa, povoada por chineses de etnia tibetana. A região fica no noroeste da cidade de Guangyuan, em Sichuan, no centro do país asiático.

Segundo o USGS, o tremor foi registrado a 9 km de profundidade, em uma área frequentemente atingida por terremotos. A agência de notícias EFE disse que vários moradores deixaram suas casas com medo de desabamentos mesmo em áreas mais afastadas do epicentro. Vários cidadãos registraram cortes no serviço telefônico.

A Comissão Nacional para a Redução de Desastres da China afirmou que mais de 130 mil casas podem ter sido danificadas, com base em uma análise preliminar do sismo, de acordo com a France Presse.

Ainda de acordo com a EFE, o tremor foi sentido até na capital da província de Sichuan, Chengdu, que fica 300 quilômetros ao sul do epicentro.

O corpo de bombeiros de Sichuan afirmou que a recepção de um hotel desabou, soterrando algumas pessoas, mas que 2.800 pessoas já tinham sido retiradas com segurança da localidade.

A região é frequentemente atingida por terremotos.

08/08/2017