Flamengo x River: Tensão sobre final da Libertadores aumenta no Chile

O presidente do Chile, Sebastian Piñera, comunicou nesta terça-feira que o país não receberá dois eventos internacionais importantes no fim deste ano, em função da crise política e dos protestos recentes em Santiago. A decisão de cancelar a cúpula da Apec, a Cooperação Econômica Ásia-Pacífico e a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP 25, acontece a poucas semanas da final da Libertadores entre Flamengo e River Plate, marcada para dia 23 de novembro e ainda sob risco.

– Essa é uma decisão difícil, que nos causa muita dor. Decidimos não realizar o encontro da APEC, que estava programado para novembro, e também o encontro da COP 25, que estava programado para dezembro. Lamentamos profundamente o que isso vai significar, mas como presidente dos chilenos tenho que priorizar os problemas e os interesses de todos os chilenos – afirmou Piñera.

A cúpula da Apec aconteceria nos dias 16 e 17 de novembro com a presença dos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping. A cúpula do clima, por sua vez, ocorreria dos dias 2 a 13 de dezembro. O encontro climático havia sido transferido para o Chile após o presidente Jair Bolsonaro rechaçar a ideia de sediar o evento no Brasil.

Em seu discurso, o presidente chileno falou com mais detalhes sobre o ambiente de tensão que assola o país nas últimas semanas.

– Primeiro, queremos reestabelecer plenamenta a ordem pública, a segurança e a paz social. Segundo, impulsionar com toda força uma nova agenda social para responder às demandas de nossos cidadãos. E terceiro, gerar um amplo processo de diálogo para escutar nossos compatriotas – completou Piñera.

A Conmebol mantém o discurso de que a final da Libertadores 2019 será em jogo único, em Santiago, no Chile, no dia 23 de novembro. Em que pese o clima de incerteza sobre a segurança na capital chilena, o planejamento da entidade está mantido, como ela mesma reforçou nas redes sociais nesta terça-feira.

A entidade ainda confia que a situação ficará mais tranquila nas próximas semanas. Os dirigentes da entidade têm sido questionados diariamente sobre o assunto por pessoas do meio do futebol. O sentimento de quem tem bom trânsito na Conmebol é que a entidade vai esperar o máximo possível antes de se movimentar.

Lima, no Peru, seria a alternativa mais plausível a Santiago, diante do cenário atual. A Conmebol não quer usar Assunção, que já receberá a final da Sul-Americana, no dia 9. O entendimento é que a capital paraguaia não tem estrutura para receber argentinos e brasileiros ao mesmo tempo.

O Flamengo, por sua vez, está convicto de que a final será em Santiago. E já tem toda a logística de hospedagem e treinamento definida na capital chilena a partir do dia 20 de novembro. A diretoria rubro-negra não quer a troca de sede da decisão, muito menos para países próximos à Argentina, de onde vem os torcedores do River Plate.

30/10/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *