Doria diz que sai revigorado após ovada na Bahia

O prefeito de São Paulo, João Doria, publicou nas redes sociais um vídeo do seu discurso na Câmara de Vereadores de Salvador depois de um manifestante acertar um ovo em sua cabeça durante um protesto na porta do edifício. Em tom inflamado, dissonante da cordialidade costumeira, ele voltou a atribuir a “chuva de ovos” a petistas e destacou que sai “revigorado” do episódio.

“Eu havia prometido que não citaria o PT. Mas vou sim porque, em São Paulo, os petistas que estão aqui fora… eu venci o PT no primeiro turno, impondo uma derrota ao PT, da qual não vao se esquecer tão cedo (…) Não me colocam medo. Não há petista, não há esquerdista que me coloque medo, porque eu tenho sangue baiano e, como baiano, tenho coragem”, bradou Doria aos presentes na Câmara, segundo O Globo.

O prefeito frisou que a “ovada” o fez ainda decidido a “defender a terra” e citou como exemplos de coragem o ex-governador baiano Antônio Carlos Magalhães e o atual prefeito ACM Neto (DEM-BA). Naquela sessão, Doria recebeu o título de “cidadão soteropolitano”.

“Não há ovo, não há agressão, não há palavrão que me intimida. Saio daqui revigorado, com vontade de lutar pelo Brasil, com vontade de lutar pela minha terra. Vamos fazer isso juntos”, finalizou Doria, que acabou aplaudido de pé, em contraste com os gritos de protesto fora da Câmara.

Pouco depois da “ovada”, ele publicou um primeiro vídeo na qual destacava que os manifestantes deveriam ir para a Venezuela “defender o (presidente Nicolás) Maduro”:

— Vá para Venezuela, os esquerdistas que querem o mal do Brasil, vão lá defender o Maduro, jogar ovo lá na Venezuela. Meu repúdio a esses agressores — disse.

08/08/2017