Cabral é denunciado mais duas vezes pelo MPF na Lava-Jato

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) foi denunciado mais duas vezes à Justiça Federal. Se o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, aceitar as denúncias, Cabral responderá a um total de 14 processos, incluindo o que foi condenado a 14 anos e 2 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro em Curitiba e do qual está recorrendo.

O MPF convocou coletiva para a manhã desta terça-feira, na qual vai falar sobre as novas denúncias. Em uma delas, o ex-governador é denunciado com mais 23 pessoas. A denúncia é fruto da Operação Ponto Final, que levou para a prisão pessoas ligadas às empresas de ônibus, informa o Extra.

Na Operação Ponto Final, Cabral é acusado pela força-tarefa da Lava-Jato no Rio de receber R$ 122 milhões do esquema da Fetranspor. O MPF afirmou que o ex-governador recebia prêmios a cada vez que as passagens eram reajustadas.

Cabral está preso desde novembro do ano passado, quando foi deflagrada a Operação Calicute. Em depoimentos à Justiça, o peemedebista não admite a propina e diz que eram apenas sobras de caixa dois de campanha. O ex-governador, inclusive, afirmou que teve conta no exterior na década de 1990, cujo saldo chegou a US$ 2 milhões, com recursos que seriam de campanha.

08/08/2017